terça-feira, 29 de novembro de 2005

O 49...

Era o número do autocarro cujo percurso terminava no Restelo. É possível que agora o itinerário seja outro mas este fim-de-semana, vindo do Restelo, veio um “autocarro” que estacionou para os lados da luz.
Atenção…eu não estou a criticar o facto do Belenenses ter defendido a maior parte do jogo, é uma táctica como outra qualquer e que pode dar os seus frutos (o livre do Ruben Amorim, o livre do José Pedro ou a cabeçada do Pelé). Mas também me parece que, com a qualidade do plantel do Restelo, o senhor José Couceiro podia ter sido um pouco mais ambicioso e contribuir para um melhor espectáculo de futebol.
Agora, o Benfica… Teve jogadas bonitas, com alguma velocidade mas cometeu outra vez os mesmos erros defensivos sobretudo perder bolas a meio campo quando a equipa está “embalada” para o ataque. Este é um erro primário que não teve consequências mais graves porque o Belenenses não tinha suficientes jogadores no ataque para provocar situações de superioridade numérica.
Gostei das oportunidades de golos criadas, não gostei daquele sacana de um grande senhor do futebol chamado Marco Aurélio ter defendido tudo que havia para defender. Mas esse era o papel dele.Enfim… venha o Marítimo.

2 comentários:

Zé Alvalade disse...

qual é o número do autocarro que vai para lille?

Deepdream disse...

Se o Belenenses jogou com o autocarro de pasteis na luz.
Que terá feito o clube de galinholas do Colombo em Lille...
A recordar os 4 centrais, 2 defesas laterais e 2 trincos !!!!!!!!!!!!!!!
Outra coisa ninguem tem culpa dos frangos Nereu e perus da QUIM ( ta ).